Tema: Trabalho

É preciso correr o risco de amar. 30 ideias para rezar com as palavras do Papa na JMJ.

"É preciso correr o risco de amar." Disse-o o Papa Francisco em Lisboa perante uma multidão de jovens sedentos de sentido e cheios de generosidade.
Disse-o a ti.
Para que estes dias não sejam apenas uma boa recordação, sugerimos 30 ideias para rezar com as palavras do Papa, e umas perguntas para te ajudar a tomar decisões.
Antes de regressar a Roma, o Santo Padre deixou-nos um desafio: "Partis daqui com o que Deus semeou no coração: fazei-o crescer, guardai-o com diligência (Angelus, 6 agosto)".
Começa tu a cuidar dessa semente, e o fruto da jornada espalhar-se-á à tua volta. E Cristo reinará no coração de todos.

Descarregar PDF

E chega a época em que és a pessoa que mais sofre no mundo! Porque te continuam a pedir coisas sabendo que tens de estudar. Porque parece que não ligam ao teu esforço. Porque não estudaste antes mas ninguém percebe que a culpa foi de outros. Porque te exigem mais e mais trabalho.

Por Deus e para Ele, deves ser um bom estudante: que trabalha com esforço para levar o mundo a Deus, que ama a criação das mãos do seu pai, que aproxima de Cristo os que estudam com ele, que oferece a Deus o seu trabalho bem feito. E não vive obcecado com os resultados.

Contra o egoísmo ou a preguiça, estuda por amor.

Não nos consta que São José tivesse uma oficina conhecida. Não recebeu prémios nem expôs em feiras de mobiliário. Não se distinguiu nas artes marceneiras nem entrou para história do design. Não conservamos sequer uma cadeirinha da casa de Nazaré.

Consta-nos que trabalhou.

Tu e eu, que não estamos entre as pessoas mais geniais do mundo, nem entre as menos capazes, para fazer algo de jeito precisamos do mesmo: trabalhar.

E se, imitando José, trabalhamos com Jesus por companhia, seremos tão ditosos quanto ele.

Feliz dia (do) trabalhador!

O lixo que acumulas porque alguém deve limpar, tudo o que gastas porque alguém há de pagar, o café que não tiras porque to levam à secretária.

E as aldrabices que inventas para parecer que fizeste, o trabalho que roubas para fingir que é teu, as ideias que escondes para ganhares só tu. E o tempo que ocupas com os teus vídeos, as tuas compras e os teus jogos.

Não encontras Deus no trabalho se não és verdadeiro e honesto. E só levas alguém até Ele se és simpático e disponível, se facilitas o seu trabalho, se ajudas, se te adiantas no que podes.

O trabalho é um serviço. Já percebi que queres ser servido. Para ganhar o quê?!

Claro!

Também me faço com o que faço. O trabalho constrói-me, é um lugar de encontro com os outros e com Deus.

Colaboro com o criador na Sua obra, e desfruto dessa alegria da criatividade. É o lugar de missão onde Deus conta comigo e posso ser testemunho. E o esforço que me vale o salário que mereço!

Isso de querer não fazer nada é egoísmo e ingenuidade.

*

A propósito: nos próximos dias podemos não trabalhar e não trabalhamos! O Queima-te regressa na Quaresma!

Com o ânimo dos reinícios.

Com o brio da novidade.

Com o esforço das conquistas.

Com a humildade de quem trabalha para Deus.

Com o amor de um filho Seu.

Boa época de exames!

Porque vais ter sorte, porque estás confiante, porque é favorável ao teu signo, porque houve sinais, porque mereces...

Eu não confiava.

Ou trabalhas ou fica tudo na mesma!

A sorte é que esse vínculo é solúvel. Porque enquanto o mantiveres, será difícil haver outro.

Sempre foste uma máquina! Trabalhador, organizado, rápido, eficaz.

Mas agora descobriste que não és imune à preguiça, ao erro, ao desleixo ou à perda de tempo. É que tens de trabalhar no que não te apetece. Não te entusiasma o que fazes agora. Nem por vaidade!

Cresce. É muito bom trabalhar com entusiasmo. Como o é procurar esse entusiasmo no valor sobrenatural do trabalho. Mas nem sempre é fácil e, com mais ou menos vontade, tens mesmo é que trabalhar. Bem.

Trabalhas em coisas de Deus, bons projetos que poderão dar muitos frutos nas almas. Mas –quem sabe por isso mesmo– não te entendes com todos. Têm modos diferentes de ser e trabalhar. E estão cansados.

Valerá a pena que coisas boas deixem de ser fazer por um desentendimento? Falem com clareza, ouçam com abertura. Não para decidir quem ganha, mas para descobrir como podem trabalhar juntos, por Deus.

Antes de alguém ganhar a discussão, um de vocês pode ceder. Antes de chamar quem resolva, um de vocês pode aceitar que parte do seu trabalho, bem feito e com esforço, não será utilizado. Quem? Tu!

O mês de Nossa Senhora começa com uma festa de São José. Trabalhador.

É modelo para a nossa vida de trabalho: intensa e responsável, ao lado de Jesus e de Maria.

Não queres trazer o mundo inteiro de volta para Deus? Começa por trabalhar bem!

Uns e-mails, suspiros de cansaço e o ar de quem está por dentro de assuntos importantes. Pareces super ocupado mas fazes muito pouco.

Não sei se o vão descobrir. Antes disso, descobrirás tu o vazio de uma vida em que se vê o tempo a passar, com a simples preocupação de aparentar.

Ainda consegues evitar esse choque, fazendo render os talentos que Deus te deu e que os outros precisam.

É bom trabalhar, aproveitar bem o tempo, colaborar com o criador na construção deste mundo. E tu sabes que o podes fazer muito mais.

Jesus. Para ver a vocação não há fórmulas nem receitas. Há amizade com Cristo.

A entrega é a uma pessoa. Por Ele, que te amou primeiro, estarás disposto a tudo. Sem Ele, não serás capaz de nada, por muito belo que pareça o caminho.

Quem se afasta da oração, afasta-se da vocação. Quem quer ver o caminho, passa horas à conversa.

Ah! E como o trabalho é muito, às vezes é a Mãe que liga!

[vocação 2/7]

Presente estás. A não ser na primeira da manhã quando te deitaste tarde por razão nenhuma!

Mas será que estás mesmo? Ou estás no telemóvel, nas notícias, no feed infindável do Instagram, nos memes, nas conversas paralelas? Escondes-te das perguntas? Disfarças interesse?

É falta de respeito! Para com o professor e os teus colegas. Talvez não notes, mas o que transmites é desprezo.

Além disso, se estivesses atento aprendias melhor e mais depressa, poupavas tempo de estudo e ganhavas para outras coisas.

Aproveita as aulas. São trabalho, tempo para santificar.

Vou começar a estudar já. Hoje ainda preparo a aula de amanhã. Vou já tirar dúvidas ao professor. Estudo umas 6 horas todos os dias. Tenho de conseguir dormir só 4 horas…

És um estudante sonhador?

Sê audaz, mas cria objetivos à tua altura. Tens de conseguir ir melhorando. Hoje um bocado, amanhã outro, e depois um retrocesso, que recuperas no dia seguinte. Só serás exigente se fores realista.

Ah… já fazes tudo isto? Então, sê menos obcecado com os resultados, e tem uma vida normal! Nem os teus pais te veem!

É muito bom que rezes e que rezes muito. Mas não é verdade que às vezes encontras um refúgio nas coisas de Deus para não cumprires os teus deveres?

A oração não pode ser desculpa para não trabalhar! Nem as atividades católicas em que ajudas são razão para fugires às tuas obrigações. Nem Deus o quer.

Para estar com Deus neste mundo, deves trabalhar bem, cumprir os teus deveres de cidadão, cuidar com generosidade da tua família e amigos. Se usas Deus para escapar ao que não te apetece, dás ao mundo uma falsa imagem da Igreja. E, sem te dares conta, talvez afastes muita gente de Cristo.

Responsabilidade!

Posts mais antigos